Finanças e Investimentos

Como renegociar dívidas com banco?

  • 5 minutos
  • 8
  • sem comentários.

9 meses atrás

POR: Kleber Stumpf

Como renegociar dívidas com banco?

Olá hoje vamos falar em “Como renegociar dívidas com banco”. Muitos brasileiros começaram 2017 endividados. Não estamos falando só sobre financiamentos de casa ou carro, mas de pessoas e famílias que precisaram contratar algum tipo de empréstimo, para conseguir pagar suas obrigações.

Nem sempre o que é oferecido ao grande público, é a melhor opção. Nesse artigo, vamos analisar diversas formas de empréstimos, e quais delas podem se mostrar melhor para você saber como como renegociar dívidas com banco.

Não consegui pagar o cartão de credito, e agora?

O brasileiro tem uma queda por parcelar fatura isso não é nenhuma novidade, mas com a introdução do cartão de credito, e a facilidade de adquirir um, parcelar em 12 vezes, virou rotineiro para muitas famílias.

Para começar, parcelar uma compra já pode ser caracterizado como uma espécie de divida. Até porque, dessa maneira você acaba contraindo uma obrigação junto à instituição financeira.

Sendo assim, nada melhor do que ir acompanhando as compras parceladas. Sugiro montar uma planilha, e ir anotando juntamente com as compras do dia a dia.

Mas a administradora do cartão mostras o controle nas faturas

Isso é uma iniciativa muito boa dos bancos, porem é melhor o cliente ter o controle por fora, assim, fica mais fácil e ágil, de avaliar o saldo que tem a pagar, e o que tem a vencer.

Às vezes, estudar o controle de fatura em fatura, pode acabar prejudicando.

Em um mês, você pode acabar comprando muitas coisas, e com isso aumentando ainda mais as despesas com o cartão de credito.

Se isso acontecer, e a sua receita também não aumentar é provável, que o cliente tenha que resgatar parte das reservas para poder quitar a fatura, ou pior, recorrer a algum crédito.

Primeiro erro

A comodidade sempre tem o seu custo. Na fatura dos cartões de credito, eles oferecem a possibilidade de pagar um valor mínimo da fatura, e assim o cliente, consegue saldar parte da divida, e postergar o resto do pagamento.

Porem esse “resto” pode acabar virando um grande problemão, devido aos altos encargos do cartão de credito.

Ou seja, você pode estar aliviando sua conta em um mês, mas tendo que pagar, no final das contas duas faturas, similares, a que você deixou de pagar.

Segundo erro

Além de ter essa armadilha do valor mínimo, os cartões de credito, também oferecem a possibilidade de parcelar a fatura.

Então, as pessoas quando se veem com problemas de quitar o cartão, acabam recorrendo ao valor mínimo, pensando que no próximo mês, terão mais recursos para saldar a divida, ou acabam parcelando a fatura.

No final das contas, se o cliente realmente não quitar o mais breve possível à fatura, essa brincadeira pode acabar virando duas faturas.

Em outras palavras, os encargos impostos nessa negociação, podem superar facilmente os 100%.

Interessante não é? Quando investimos em CDB, esses mesmos bancos, nos pagam 78,5% do DI, ou no máximo, 95%.

Estamos falando, em aproximadamente 9,7% ao ano, ou, 12% ao ano, de ganho. Mas se você adquirir uma linha de crédito, os encargos que eles irão cobrar podem ser bem maiores.

Falando em investimentos gostaria de recomendar a leitura do livro Investimentos Inteligentes do autor Gustavo Cerbasi. Aqui você aprende muito sobre como viver de renda com simples economias no dia a dia.

Como escapar dessa armadilha?

Parece não ter escapatória tal situação, porem existe sim, e pode ser mais fácil do que você imagina.

No próprio banco, em que você possui o cartão de credito, eles devem oferecer empréstimos pessoais.

Um empréstimo pessoal, dependendo do valor, e do tempo para pagar, deve estar cobrando em torno de 3% de juro ao mês.

Juro bem menor que oferecido pelo cartão de credito. Então, caso, você esteja apertado para pagar o cartão de credito, solicite um empréstimo pessoal.

A aquisição dessa linha de credito, provavelmente, pode ser feita através da sua conta na internet.

Com o valor do empréstimo em mãos pague a fatura total do cartão, e assim, você estará contraindo uma divida com encargos bem menores.

Transferindo suas dividas para outros bancos

Outra medida que pode ser utilizada na hora de brigar por encargos mais baixos (ou seja Como renegociar dívidas com banco) , é transferir parte ou a totalidade da divida, para outra instituição.

Essa pratica, foi regulamentada não faz muito tempo. Para conseguir fazer a transferência, o cliente terá que intermediar a negociação entre as instituições bancaria.

Observando quais dívidas serão transferidas, e para qual produto financeiro será transferido o saldo a pagar.

Ao final o cliente terá seus débitos, em uma única agencia e com um provável desconto em encargos.

Adquirir um novo empréstimo

Outra solução que pode ser bem apropriada. É a aquisição de um novo empréstimo, ou linha de credito.

O cliente faria isso com o intuito de quitar todos os empréstimos em aberto. Dessa forma, você teria somente, um débito a pagar, e com uma provável despesa financeira menor.

A primeira coisa a se fazer, é procurar por um banco que ofereça crédito a um custo menor. Sem esquecer, que só será liberado o credito a partir de algumas analises.

Entre elas…

  • Se você está empregado, a quanto tempo. Qual é o seu rendimento mensal (salario e outros ganhos) por mês, entre outras informações.
  • Depois de toda essa avaliação, e conseguindo pegar um novo empréstimo. Grande suficiente para quitar todas as suas obrigações. Você poderá quita-las, e então, manter o controle de seu único débito.

Avaliando as atuais condições

Como renegociar dívidas com banco
Como renegociar dívidas com banco

O Brasil vive uma gradual redução do juro. Isso acontece devido vários fatores. Para não me alongar em tal assunto, posso mencionar; o desemprego, inflação baixa, e a queda econômica.

A perspectiva, é que o juro chegue, até o final de 2017, em menos de 10% ao ano.

Fato que poderá trazer um bom benefício aos endividados de plantão o que ajudara você que quer saber. “Como renegociar dívidas com o banco”. O artigo não serve somente para as pessoas que se perderam nas dividas, ou que não conseguem pagar tudo o que devem.

Mas, se você tem um empréstimo, financiamento, bem controlados em dia pode muito bem, ir atrás de outras instituições, ou, até da mesma, para ver a possibilidade de pegar uma outra linha de crédito, e quitar essas obrigações.

Assim, você terá que pagar um novo débito com juros menores. Existem instituições que oferecem empréstimo a juro pós-fixado.

Cooperativas de credito, geralmente possuem tal produto. Mesmo assim, é bom avaliar com outros bancos, se existem condições melhores.

Observando a perspectiva de queda do juro, pode ser interessante e apostar em um juro pós, e assim ir surfando na queda da Selic.

Resumindo

Existe diversas possibilidade de renegociar nossas dividas. Em nosso artigo, focamos em duas formas…

  • Transferência de débitos para outras instituições (a que tiver o menor juro)
  • Aquisição de uma linha de credito suficiente para poder quitar todos os débitos.

Minha primeira indicação seria para o cliente tentar adquirir um novo empréstimo. Dessa forma, você pode tentar barganhar com o banco, um juro menor.

Sem precisar solicitar a transferência dos débitos de um banco para outro. Coisa que pode deixar o procedimento um pouco mais burocrático.

Mas, caso o cliente não consiga credito, devido ao nome sujo, ou simplesmente, porque não liberaram, então realize a troca.

Procure por alguma instituição, que tenha produtos financeiros equivalentes, e com um juro menor. Dessa forma, haverá menos gasto, e uma facilidade maior para quitar.

E por ultimo, mas não menos importante, evite a todo custo às pegadinhas do cartão de credito.

Muitas pessoas acabam vendo a facilidade e comodidade de parcelar a fatura, e não se dão conta de quanto juro está embutida naquele produto.

Então o que achou do nosso artigo sobre “Como renegociar dívidas com banco?” deixe sua opinião e suas duvidas nos comentários.

 

Deixe seu comentário.

sem comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Simple Share Buttons

Receba um E-BOOK EXCLUSIVO com 9 passos para alcançar o SUCESSO FINANCEIRO!

x