Certificações Financeiras

CPA 20 – Certificação Financeira – CPA20

  • 5 minutos
  • 3.750
  • 7 comentários.

2 meses atrás

POR: Kleber Stumpf

O que é CPA 20?

A CPA 20 é uma certificação bancária que visa comprovar a qualificação para gerentes bancários (que atuam em agências ou telefone) junto ao segmento de alta renda. A certificação se dá através de uma prova técnica onde são cobrados os conhecimentos sobre o mercado financeiro em geral, crimes de lavagem de dinheiro e principalmente sobre os produtos a serem vendidos por estes profissionais.

Quem pode fazer a CPA 20?

Não existe nenhum requisito pré-requisito acadêmico ou exigência de vínculo com uma instituição afiliada a ANBIMA para que o candidato realize a prova da CPA20. Devendo apenas, o profissional vinculado fazer a inscrição diretamente.

Quanto Custa?

A inscrição para a realização da prova CPA20 custa R$ 396,00 para associados da Anbima e R$ 475,00 para não associados. Para a aprovação é necessário um aproveitamento de 70% onde o candidato tem 2 horas e 30 minutos para responder 60 questões sobre os conteúdos conforme edital abaixo. Faça a Inscrição no site da Anbima.

Preciso comprar um Curso?

Esta é uma pergunta muito comum aqui no site. A resposta como quase tudo em finanças é… depende. O nosso simulado da CPA 20 é sem sombra de dúvidas o melhor simulado do mercado e uma ferramenta de estudos excepcional.

Mas estudar somente pelo simulado não é suficiente pois primeiramente você precisa aprender o conteúdo, e aqui é o grande segredo. Se você não está sob pressão da sua gerência e tem de 30 a 45 dias para estudar não é necessário adquirir um curso e você pode aproveitar tranquilamente de todo nosso conteúdo gratuitamente.

Em contrapartida, se você está sob pressão e precisa com certa urgência “tirar a cpa” é sim importante você adquirir um curso. Temos então a pergunta, “Qual curso comprar?”. Tenho a resposta para você.

O melhor curso do mercado no momento é o Passar na CPA. O professor Tiago Feitosa é ex-bancário e sabe na pele o que você está passando. Justamente por isso ele é o único que lhe oferece 30 dias de Garantia Incondicional. Isso quer dizer que se não estiver satisfeito ele reembolsa 100% do seu dinheiro. Para adquirir o curso você pode clicar aqui.

Conteúdo CPA 20

Atualizado de Acordo alteração em 01.03.2017

1. SISTEMA FINANCEIRO NACIONAL E PARTICIPANTES DO MERCADO

(PROPORÇÃO: DE 5 A 10% CPA 20)

1.1 Órgãos de Regulação, Autorregulação e Fiscalização

1.1.1 Conselho Monetário Nacional – CMN

1.1.2 Banco Central do Brasil – Bacen

1.1.3 Comissão de Valores Mobiliários – CVM

1.1.4 Superintendência de Seguros Privados – SUSEP

1.1.5 Superintendência Nacional de Previdência Complementar – PREVIC

1.1.6. Atribuições. O papel da ANBIMA

1.2 Bancos Múltiplos

1.3 Distribuidoras e Corretoras de Títulos e Valores Mobiliários

1.4 Investidores Qualificados, Investidores Profissionais e Investidores Não-Residentes

1.5 Entidades Fechadas de Previdência Complementar

2. COMPLIANCE LEGAL, ÉTICA E ANÁLISE DO PERFIL DO INVESTIDOR

(PROPORÇÃO: DE 15 A 25% CPA 20)

2.1 Risco de Imagem e Risco Legal

2.2 Controles Internos: Resolução CMN 2.554/98

2.3 Prevenção e Combate a Lavagem de Dinheiro

2.4 Normas e Padrões Éticos

2.5 Código de Distribuição de Produtos de Investimento no Varejo

2.6 Análise do Perfil do Investidor

2.7 Decisões do Investidor na perspectiva de Finanças Comportamentais

3. PRINCÍPIOS BÁSICOS DE ECONOMIA E FINANÇAS

(PROPORÇÃO: DE 5 A 10% CPA 20)

3.1 Conceitos Básicos de Economia

3.1.1 Indicadores econômicos

3.1.2 Política Monetária

3.1.3 Política Fiscal

3.1.4 Política Cambial

3.2 Conceitos Básicos de Finanças

3.2.1 Taxa de juros nominal e taxa de juros real

3.2.2 Capitalização simples versus capitalização composta

3.2.3 Fluxo de pagamentos. Relações e conceitos

3.2.4 Custo de oportunidade

3.2.5 Taxa livre de risco

3.2.6 Custo Médio Ponderado de Capital

3.2.7 Retorno histórico e retorno esperado

4. INSTRUMENTOS DE RENDA VARIÁVEL, RENDA FIXA E DERIVATIVOS

(PROPORÇÃO: DE 17 A 25% CPA 20)

4.1 Instrumentos de Renda Variável

4.1.1 Definição

4.1.2 Ações Ordinárias e Preferenciais

4.1.3 AGO e AGE

4.1.4 Direitos dos Acionistas

4.1.5 Oferta Primária e Secundária

4.1.6 Precificação

4.1.7 Dividendos, dobramentos e desdobramentos;

4.1.8 Governança Corporativa

4.1.9 Tributação

4.2 Instrumentos de Renda Fixa

4.2.1 Definição

4.2.2 Principais características de instrumentos

4.2.3 Principais instrumentos

4.2.3.1 Títulos públicos

4.2.3.2 CDBs e Letras Financeiras

4.2.3.3 Debêntures

4.2.3.4 CPR, LCA,CDCA e CRA

4.2.3.5 CRI, LCI e CCI

4.2.3.6 Operações Compromissadas

4.2.3.7 Caderneta de Poupança

4.2.4 Tributação

4.2.5 FGC – Fundo Garantidor de Crédito

4.3 Derivativos

4.3.1 Termo, Futuros, Swaps e Opções

4.3.2 Tipos de opções

4.3.3 Efeito no prêmio das opções

4.3.4 Estratégias de proteção, alavancagem e posicionamento

4.3.5 Contratos futuros de balcão sem entrega física

4.3.6 Tributação

4.4 Certificado de Operações Estruturadas

4.5 Negociação, Liquidação e Custódia

4.5.1 Sistema especial de liquidação e de custódia – SELIC

4.5.2 CETIP S/A

4.5.3 Câmaras de liquidação (Clearing Houses)

4.5.4 Sistema de Pagamento Brasileiro – SPB

4.6 Ofertas Públicas de Valores Mobiliários

4.7 Código Anbima Melhores Práticas para Ofertas Públicas

5. FUNDOS DE INVESTIMENTO

(PROPORÇÃO: DE 18 A 25% CPA 20)

5.1 Aspectos Gerais

5.1.1 Conceito de condomínio

5.1.2 Fundo de Investimento

5.1.3 Fundo de Investimento em Cotas

5.1.4 Tipos de Fundos: abertos e fechados

5.1.5 Cota

5.1.6 Direitos e obrigações dos condôminos

5.1.7 Administração e Gestão

5.1.8 Objetivo do fundo e política de investimento

5.1.9 Diferenciais do Produto para o Investidor

5.1.10 Divulgação de informações para venda e distribuição

5.1.11 Divulgação de Informações e Resultados

5.1.12 Dinâmica de aplicação e resgate

5.1.13 Aplicações por conta e ordem

5.1.14 Taxas, Tipos e Formas de Cobrança

5.2 Principais estratégias de gestão

5.2.1 Fundos de Investimento com Gestão Passiva

5.2.2 Fundos de Investimento com Gestão Ativa

5.3 Principais Modalidades de Fundos de Investimento

5.3.1 Classificação CVM

5.3.2 Ativos Financeiros no Exterior

5.3.3 Limites por emissor

5.3.4 Limites por modalidade de ativo financeiro

5.3.5 Outros Fundos

5.3.5.1 Fundo de Investimento em Direitos Creditórios – FIDC

5.3.5.2 Fundos de Investimento Imobiliário

5.3.5.3 Fundo de Investimento em Índice de Mercado

5.3.5.4 Fundos de Investimento em Participações – FIP

5.3.5.5 Fundos Restritos

5.3.6 Tributação

5.4 Código Anbima para Fundos de Investimento

5.5 Classificação de Fundos de Investimento ANBIMA

6. PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR ABERTA: PGBL E VGBL

(PROPORÇÃO: DE 5 A 10% CPA 20)

6.1 Previdência Social x Previdência Privada

6.2 Características Técnicas que influenciam o produto

6.2.1 Taxas de Administração

6.2.2 Taxas de Carregamento na Previdência Privada

6.2.3 Portabilidade da Previdência Privada

6.2.4 Transferências entre planos

6.2.5 Resgates da Previdência Privada

6.2.6 Regimes de tributação na Previdência Privada

6.3 Plano Gerador de Benefícios Livres (PGBL)

6.4 Vida Gerador de Benefícios Livres (VGBL)

7. MENSURAÇÃO E GESTÃO DE PERFORMANCE E RISCOS

(PROPORÇÃO: DE 10 A 20% CPA 20)

7.1 Risco, Retorno e Diversificação

7.1.1 Estatística aplicada

7.1.1.1 Medidas de tendência central

7.1.1.2 Medidas de dispersão

7.1.1.3 Covariância

7.1.1.4 Distribuição Normal

7.1.1.5 Intervalo de confiança em uma distribuição normal

7.1.2 Risco de ativos:

7.1.3 Risco de uma carteira

7.1.4 Risco Sistemático e Risco Não Sistemático

7.1.5 Medidas de Performance

7.2 Administração e Gerenciamento de Risco

7.2.1 Risco de Taxa de Juros

7.2.2 Risco de Liquidez

7.2.3 Risco de Crédito

7.2.4 Risco País

7.2.5 Risco de Contraparte

7.2.6 Risco de Liquidação

7.2.7 Riscos de Mercado Externo

7.2.8 Classificação de risco

7.2.9 Gestão de risco de carteiras

CPA 20
CPA 20

Caso o conteúdo sobre CPA20 não tenha ficado claro, fique a vontade para deixar sua dúvida nos comentários e iremos responder o mais breve possível. Se este artigo e a vídeo aula lhe foi útil, não deixe de compartilhá-lo e clicar em gostei, esta atitude simples é de extrema importância para que possamos continuar desenvolvendo nosso trabalho de educação financeira gratuita e melhorando nosso conteúdo a cada dia.

Precisando passar na CPA10 ou na CPA20?

Receba um e-book exclusivo com 7 passos para ser aprovado!

Deixe seu comentário.

7 comentários

  1. Boa tarde Kebler,

    No momento não estou podendo fazer o curso completo (pago) e por isso optei por estudar o seu material gratuito do CPA20. Gostaria de saber se preciso estudar o CPA10 para saber mais do CPA20, ou as unidades aqui postadas referentes ao CPA20 já são suficientes para o mesmo?

    Lembro me que uma gerente me disse que o CPA20 inclui coisas do CPA10, porém mais aprofundados, e a minha dúvida em si é se esse material que você postou referente ao CPA20 inclui o conteúdo completo desde CPA10 até CPA20. (não sei se me fiz entender rsrsrs)

    Agradeço desde já por me responder e parabéns pelo trabalho!

    1. Oi Felipe, tudo bem com você?

      Tenho certeza que o material vai te ajudar bastante.

      Não é necessário. A CPA 20 é uma prova superior a CPA 10 e por isso os conteúdos são mais complexos, não vai ajudar.

      Somente o material da CPA 20 já está suficiente!

      Boa sorte na prova!

      😉

      Visite meu canal no YouTube!

      Adquira nosso curso completo da para as provas da ANBIMA.

      Curta nossa página no facebook e não esqueça de compartilhar nosso conteúdo para que possamos continuar com a educação financeira gratuita.

      Um abraço,
      Kléber Stumpf

  2. Governo aumenta IOF para quem transferir dinheiro para conta própria no exterior O correntista que transferir dinheiro de uma conta bancária no Brasil para outra de mesma titularidade no exterior pagará mais Imposto sobre Operações Financeiras (IOF). A partir de sábado (3), a alíquota será reajustada de 0,38% para 1,1%. O aumento valerá tanto para pessoas físicas como jurídicas. O decreto com a mudança, assinado pelo presidente Michel Temer, será publicado amanhã (2) no Diário Oficial da União. Por meio de nota, o Ministério da Fazenda informou que o aumento tem como objetivo eliminar distorções tributárias ao igualar a alíquota com a das compras de moeda estrangeira em espécie. Em maio de 2016, o IOF para quem compra dólar ou outras moedas em papel tinha passado de 0,38% para 1,1%. De acordo com a Receita Federal, a medida deve gerar arrecadação extra de R$ 101 milhões em 2018. Socialismo fabiano rules KKKK A boa e velha tributação progressiva .

    1. Oi Matheus, tudo bem com você?

      Desculpe pela demora, estava fora do país e só consegui acesso a internet agora.

      O material por escrito está sendo desenvolvido e estará completo ainda no início de janeiro.

      Quanto aos vídeos, estes sim. Ficam completos somente no curso pago.

      😉

      Qualquer coisa só me chamar.

      Visite meu canal no YouTube!

      Adquira nosso curso completo da para as provas da ANBIMA.

      Curta nossa página no facebook e não esqueça de compartilhar nosso conteúdo para que possamos continuar com a educação financeira gratuita.

      Um abraço,
      Kléber Stumpf

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Simple Share Buttons

Receba um e-book exclusivo com 7 passos    para passar na prova da ANBIMA!

x