Conhecimentos Bancarios Banco do Brasil

Preciso de previdência privada?

  • 6 minutos
  • 8
  • 4 comentários.

9 meses atrás

POR: Kleber Stumpf

Preciso de previdência privada?

Hoje vou responder a pergunta: Preciso de previdência privada?

Será que a previdência privada é uma boa? Do mesmo jeito que podemos encontrar fundos ruins, podemos encontrar previdências ruins.

De maneira similar, existem previdências que valem a pena, e outras que nem tanto. Vamos começar observando as qualidades de investir através de uma previdência privada.

Aportes mensais

Por meio dos aportes mensais o investidor manterá a rotina de aplicações. Assim, não existe preocupação em poupar, ou reservar capital para alocar em um investimento.

A previdência privada, além de funcionar como uma previdência propriamente dita, serve para facilitar, e deixar a vida do investidor mais tranquila com relação aos aportes.

Capital para o futuro

Com a provável reforma da previdência a pergunta “Preciso de previdência privada” tem ficado em destaque.

Contratar um plano de previdência privada pode garantir uma boa quantia no futuro. Na realidade isso vai depender de quanto serão os aportes mensais, e qual será o rendimento do investimento.

Hoje posso dizer que, quanto maior forem os aportes maior será o rendimento obtido mensalmente e consequentemente será maior a quantia acumulada.

O juro, por sua vez, vai ajudar bastante na hora de multiplicar o valor investido, mas isso, vai depender da gestão do administrador do plano. Como já dizia Einstein, o juro composto é a maior invenção da humanidade.

Conveniência

Quando estamos aplicando por meio de uma previdência privada temos a facilidade de poder aumentar nossos aportes mensais ou até mesmo reduzi-los em caso de algum imprevisto.

Além disso, um plano privado será a melhor forma de ter uma reserva extra no caso de uma reforma da previdência lhe deixar na mão.

Com um plano de previdência privada o investidor fica livre para decidir se aumenta as aplicações, ou reduz. Outra coisa interessante nisso, está relacionado à comodidade de ter o valor mensal debitado na conta.

Bancos de varejo, e até, os menores, oferecem essa possibilidade para, ao menos trazer mais facilidade a vida do poupador.

Bom, falamos bastante sobre todas as qualidades que os planos de previdência possuem, mas e os defeitos? Existem?

Principais defeitos da previdência privada

Você já ouviu falar sobre taxa de carregamento? Pois é, essa taxa pode acabar indo parar em seus aportes mensais.

Dependendo do valor aplicado mensalmente, a taxa de carregamento também pode variar. Existem taxas, por exemplo, na casa dos 5%!

Isso significa que cada aporte que você fizer em seu plano será descontado 5% em cima do valor aplicado.

Exemplo; se você aplica 100 reais mensais. Todo mês haverá um desconto de 5% sobre o valor do aporte, ou seja, valor aplicado será de 95 reais na verdade.

Preciso de previdência privada
Preciso de previdência privada

Fora a taxa de carregamento, temos também a taxa administrativa. Ela é cobrada para remunerar todas às partes envolvidas (administradores, gestores, custodiastes…).

De taxa em taxa, pode começar a ficar interessante, o investidor, fazer o seu próprio plano…

Gestão do plano

A gestão dependera de instituição para instituição. Saber como a quantia é aplicada é mais complicado.

Não existem laminas, ou relatórios dos investimentos de um plano de previdência de fácil acesso, por exemplo.

Dessa forma, a gestão do plano, acaba ficando um tanto quanto nebulosa. Isso torna o investimento em previdência privada, pouco transparente.

Rendimento

Muitos planos, não conseguem remunerar de maneira adequada os seus investidores. Fato, que pode acontecer por vários motivos  como ingestão ou mesmo má administração.

Em 2015, quando o Brasil passou por um momento de alta inflação, passando dos 10% ao ano, muitos planos de previdência não conseguiram pagar ao investidor, rendimento superior à inflação. Você que acompanha o site da TopInvest sabe que existem títulos do Tesouro que pagam mais de 5% de ganho real (5% acima da inflação).

Coisa, que acaba prejudicando todas as pessoas que esperam um dia poderem se beneficiar do dinheiro aplicado.

Por mais que se trate de um ano, com rendimentos abaixo da inflação, esse período, pode acabar repercutindo na valorização futura.

Garantias

Tecnicamente, não existem garantias sobre o valor depositado em seu plano de previdência privada.

Infelizmente não funciona como nos tradicionais produtos de renda fixa, onde existe a figura do FGC (Fundo Garantidor de Crédito).

E tão pouco, podemos comparar os papeis do Tesouro Direto. Sendo assim, fique de olho na instituição que está encarregada de fazer e manter a sua previdência.

Já é complicado investir em papeis de bancos menores, mesmo sabendo da garantia do FGC, imagina escolher uma previdência em mesma instituição, porem sem garantias.

Pense bem nisso antes de optar. Mesmo se o banco em questão oferecer bons rendimentos. De qualquer forma é possível realizar a migração de um plano de previdência para um de mesmo perfil em outra instituição administradora sem o pagamento do imposto de renda. Vamos agora chegar a uma resposta para a pergunta Preciso de previdência privada.

Veredito

E então, Preciso de previdência privada? Para as pessoas que, não tem interesse algum em aplicações, e gostaria de contar com alguma renda, a mais no futuro esta ainda pode ser uma opção interessante.

Aconselho a procurar por um bom plano de aposentadoria. Focando em grandes instituições, solidas, e bem estruturadas. Assim, você pode ficar mais tranquilo.

Uma grande oportunidade são os planos compostos de seguro de vida e previdência privada vendidos por companhias de seguro americanas. Nestes produtos é possível ter uma rentabilidade garantida (garantida pelo governo americano) e ainda protejer a sua família de alguma eventual tragédia sem custo algum. Se você quiser saber mais sobre este tipo de produto exclusivo, pode entrar em contato comigo.

Com toda a conveniência dos aportes mensais, e da administração gerenciando o capital investido, e procurando por produtos com boa renda atrelados a segurança, o investidor, pode ficar livre para se ocupar com coisas que realmente gosta e interessa.

Agora se você quer maximizar seus ganhos, e tem interesse sobre o mundo dos investimentos, e do mercado financeiro em geral, aconselho a montar seu próprio plano de previdência.

Um grande livro que irá ajudar a você se inspirar no mundo das finanças e ver que é possível sim conquistar a independência financeira é o livro A Filosofia Bastter de Acumular Patrimônio do Maurício Rissa (o famoso Bastter). Um médico que se apaixonou pelos investimentos e hoje é um dos maiores professores de investimentos do Brasil.

Mas será necessário ter bastante disciplina, para se comprometer em fazer aplicações mensais, e dessa forma, conseguir alcançar o máximo de aproveitamento.

Não pense que aplicando só o decimo terceiro, ou quem sabe, um terço de férias, será o suficiente para garantir um bom valor no futuro. É recomendável você guardar no mínimo 10% de sua renda mensal com a finalidade exclusiva de aposentadoria ou a independência financeira.

O processo, de aplicar, e rentabilizar precisa virar uma rotina, e, de certa forma, estar plantado em sua mente.

Opões de aplicações

A mais tradicional, que pode ser usada para montar um patrimônio de longo prazo, e assim, remunerar o investidor, é por meio das títulos do Tesouro.

Eu recomendo o Tesouro IPCA. Por mais que esse papel possa sofrer influencia do mercado e algumas pequenas variações até seu vencimento, ele vai proteger o seu capital das oscilações da inflação. O grande segredo, é que este investimento paga uma taxa acima da inflação que é pré-fixada.

Isso acontece devido à correção que o mesmo emprega, além de contar com um rendimento, baseado em juro prefixado.

Deixando o papel muito atrativo, mesmo em período de inflação descontrolada, e a alta dos juros.

Qual tipo de letra?

Eu gosto bastante das letras com pagamento de juro semestral. Devido a um simples motivo, a cada seis meses, recebemos parte dos lucros e assim, com essa quantia, é possível aplicar em outros produtos financeiros. Diversificando a carteira.

Diversificar a carteira de investimentos. Isso também é muito importante, a partir do momento que o investidor começar a acumular um bom volume de dinheiro, manter tudo sobre o mesmo teto, ou a mesma aplicação, não é recomendado.

Mesmo se tratando de títulos do tesouro, se por ventura, alguma coisa acontecer você estará encrencado. É o velho ditado, nunca deixe todos os ovos na mesma cesta.

Então, tente alavancar seus rendimentos através de outras aplicações, como a própria renda variável.

Por meio de ações ou fundos imobiliários, o investidor vai conseguir um rendimento diferenciado, sem contar, com as distribuições.

Fundos de investimento imobiliários

Uma ótima opção para acumular e rentabilizar visando uma aposentadoria tranquila é através dos fundos imobiliários.

De forma similar ao aluguel, você compra cotas de fundos, e assim, pode se beneficiar dos recebimentos que esses fundos oferecem.

Fazendo um mix entre os papeis do Tesouro IPCA mais fundos imobiliários, você poderá contar com rendimentos mensal, e valores maiores a cada seis meses (dependendo da quantia aplicada em Tesouro IPCA).

Ou melhor, pode pegar todo o rendimento recebido, mês a mês, pelos FII, e aplicar em Tesouro IPCA.

E a cada semestre, pegar o rendimento do Tesouro IPCA e comprar mais cotas.

A pergunta: Preciso de previdência privada foi respondida de forma satisfatória para você? Deixe sua opinião e duvidas nos comentários.

 

Deixe seu comentário.

4 comentários

  1. Olá Top Invest,

    Excelente artigo – PARABÉNS!!!

    Acredito que previdência privada é para quem não conhece e não tem nenhuma vontade de conhecer o mercado financeiro. Minha maior indagação para a previdência é a rentabilidade e tributação. Que ABSURDO pagar IMPOSTO de uma poupança que se acumula para velhice e o MALDITO GOVERNO quer um pedaço.

    Fica o desabafo.

    Obrigado Top Invest pelos artigos.

    Abraço.

    Diego

    1. Que bom que você gostou Diego,

      É verdade, e infelizmente não é pouco… partimos de 22,50% de tributação.

      Adquira nosso curso completo da para as provas da ANBIMA: https://go.hotmart.com/K5609021U?src=comentarios

      Visite meu canal no YouTube: https://www.youtube.com/user/topinvestbrasil?sub_confirmation=1

      Curta nossa página no facebook https://www.facebook.com/TopInvestBrasil e não esqueça de compartilhar nosso conteúdo para que possamos continuar com a educação financeira gratuita.

      Um abraço,
      Kléber H. Stumpf

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Simple Share Buttons

Receba um E-BOOK EXCLUSIVO com 9 passos para alcançar o SUCESSO FINANCEIRO!

x